domingo, 22 de maio de 2011

148° ao 154°


SHERLOCK JR. (1924)
Direção: Roscoe “fatty” Arbuckle, Buster Keaton

A história de um jovem que trabalha em um cinema e que ao mesmo tempo esta estudando para ser detetive e carrega sempre seu livrinho “ como ser um detetive”.
O filme é hilário, ri muito já nas primeiras cenas, a dele com as mulheres catando um dólar no lixo é muito engraçado, logo depois sem dinheiro ele compra um presente de um dólar para sua namorada e escreve na caixa 4 dólares, lá eles sentam em uma antiga namoradeira e rola mais cenas engraçadas dele tentando pegar na mão dela, logo em seguida a parece um rival, que compra um presente muito mais caro para a moça , só que ele rouba um relógio e acusa o jovem Sherlock colocando o relógio dentro do casaco dele e infelizmente todos expulsam ele daquela casa, mas sua namorada investiga e descobre o verdadeiro ladrão enquanto ele esta em seu trabalho no cinema e começa a sonhar e ai aparece cenas muito legais dele entrando para a tela de cinema onde ele vê o casal se beijando e tenta impedi-los e ai começa uma nova parte do filme que é na verdade o sonho dele onde estão os personagens de antes mas aqui ele é um detetive de verdade e vai atrás do ladrão, em uma mistura de comedia com truques de mágica o filme vai se desenrolando e é muito engraçado.Ele consegue resgatar a mocinha e ainda entregar o pertence roubada, e começam a nadar em um rio para se salvar então é onde ele acorda no cinema e percebe que o filme que está passando na ela já é outro nisso chega sua namorada pedindo desculpas pois descobriu que não era ele o ladrão então aqui surgi mais uma seqüência de cenas que achei genial ele e ela na cabine de projeção e na tela o desenrolar de um casal e ele começa a imitá-los , pegar na mão abraçar, até que no filme surgi a mulher e o homem segurando dois bebes então ele fica com uma cara de duvida e coça a cabeça e termina o filme.Achei esse filme perfeito , cada seqüência de cena foi muito bem feita com muito lógica e muito divertida e o toque final do filme é sem sombra de duvidas um toque final refinado sobre o amor e a comedia, esse filme vou ver se consigo ter ou então ver mais vezes na net, recomendo muito até mesmo para quem não gosta de filme preto e branco e mudo.
Nota:10


BONEQUINHA DE LUXO(1961)
Idioma: Inglês
Direção: Blake Edwards


Baseado no romance de Truman Capote, é um dos clássicos filmes da história do cinema, obvio sempre ouvi falar muito sobre esse filme e fui conseguir vê-lo somente hoje e talvez seja pela grandes expectativas que criei como filme eu não achei assim grandes coisa não. Claro que ele tem um humor muito doce e também tenho que avaliar sempre a época em que foi feito o filme, com isso percebo que foi de grande impacto o tema de prostituição em que o filme trata de um jeito mais que eufemismo sobre isso.A história dessa linda menina que vive sozinha em um apartamento em NY e que como o titulo (original) diz ela faz seu café da manhã na frente da vitrine da loja tiffany´s a loja mais famosa de jóias que tem , e com isso ela se sente bem, ela vive de ganhar “mesadas” de vários homens até que ela conhece um escritor que vai morar no andar de cima , no qual ela insiste em chamar de fred, o nome de seu irmão que foi para a a guerra, eles começam uma divertida amizade, e que para mim a melhor cena do filme é onde eles roubam máscaras de uma loja e saem correndo , param se olham e se beijam pela primeira vez, e conseguem transmitir , pelo menos foi o que eu senti, que eles acabem de descobrir naquele momento que se amam.Mas ela não aceita isso porque sabe que esse amor vai atrapalhar o seu sonho de ficar rica então ela decide casar-se com um Brasileiro chamado josé, é bem interessante a cena em que Holly começa a tentar aprender português e confessa que é uma língua muito complicada, e recebe a trágica noticia que seu irmão fred morre em um acidente de carro , começa a quebrar seu apartamento em choque com a noticia .Um tempo depois Paul vlta a visita-la e lá aparece a policia e prende ela por ajudar um mafioso que estava na cadeia, mas na verdade ela nem faz ideia do que esta acontecendo,o seu futuro marido acaba abandonando ela e quem a tira da prisão é Paul,e então ela percebe o que realmente significa o amor e deixar-se envolver por ele.Como não podia deixar de comentar , mas isso claro já foi muito comentado, somente agora depois de ver o filme completo simplesmente confirmo também , que este figurino é impecável, mesmo com seu apartamento caindo aos pedaços Holly se veste como uma bonequinha de luxo.
Nota:9



NANOOK, O ESQUIMÓ (1922)
Direção: Robert J. flaherty

Logo no inicio aparece uma longa explicação dizendo que este é o primeiro filme desse diretor e pelo que eu o entendi pede desculpas por talvez alguns erros justamente por ser seu primeiro filme e ele diz que essas imagens foram feitas durante uma viagem que ele fez e encontrou esses esquimós, depois ele retornou para lá e fez mais filmagens com nannok e sua família e ele dizem que durante as filmagens nanook e sua família entenderam e ficaram contentes pelo filme, depois de algum tempo ele fez a edição em Toronto.O filme começa mostrando o topo do mundo e suas paisagens, e a família de nannok. O filme todo mostra como eles vivem, eles pescando, tem uma cena que eu achei particularmente nojenta que é eles comendo uma morsa crua e o esquimó ainda por cima lambe a faca.eles constroem seus iglus , sua esposa o ajuda e tem a cena que eles caçam uma raposa.Enfim o filme é este documentário que pelo que eu li foi o primeiro documentário antropológico na história, é muito interessante,com cenas que digamos não se vê todo o dia, principalmente no inicio onde os “brancos” parecem fazer algum tipo de estudos dos esquimós vendo a reação deles com objetos como um gramofone onde o curioso esquimó coloca um disco na boca.
Nota:7



O GABINETE DO DR.CALIGARI(1919)
Direção: Robert Weine

O filme começa com dois homens conversando então um começa a contar a história que ele passou a algum tempo atrás na cidade em que ele nasceu.ele e seu amigo vão ver uma espécie de show em chamado dr Caligari faz um onde apresenta o césar um sonâmbulo, esse prevê que seu amigo ira morrer amanhã, então no dia seguinte ele é assassinado, bem ele prevê que quem o matou foi césar e vai com a policia atrás dele,mas dr Caligari que cuida do sonâmbulo diz ser inocente mas o personagem principal da história dr francis jura que vai encontrar o assassino de seu amigo, enquanto isso ele acaba se apaixonado por uma moça , que é raptada por césar ,mas no meio do caminho ele deixa ela e foge assim francis vai em uma perseguição por césar e caligari e acaba parando num lugar que é um hospício e pergunta se viram, caligari passar por ali, ele vai falar com o diretor do hospício e que para sua surpresa é Caligari,esse acaba sendo descoberto e se entrega quando é levado o corpo de césar para ele e ele fica furioso com a morte de seu comparsa e é colocado numa cela com camisa de força, bem quando eu pensava que o filme estava no fim , acabo tento uma surpresa, no continuar do filme volta para a cena do inicio onde francis esta contando essa história para o homem sentado ao lado dele, porem volta a cena do hospício e lá ele reencontra sua noiva, que na verdade parece ser louca dizendo que é uma rainha e ele começa a ficar perturbado, e fica mais ainda quando vê novamente o diretor do hospício sendo muito parecido com caligari, e na verdade é ele, e então ele começa a gritar furiosamente o nome caligari e então é trancado em uma cela com camisa de força e o diretor da uma breve explicação que ele tem essa mania de chamá-lo de dr caligari e que vai achar a cura para ele , e termina o filme.
Nesse filme o que foi te tamanha importância é sua estrutura e seu cenário, como aqui se trata da loucura ,vemos um cenário que tenta expressar de certa forma a mente humana fora de si, e me lembrei muito de Tim Burton com seus cenários ,vemos o que deveria ter formas geométricas retas, como portas e janela, nesse filme é tudo distorcido, em vez de retângulos perfeitos temos trapézios e muitos triângulos, uma referencia que me levou direto ao Tim Burton acho também que esse é o primeiro filme dessa estrutura que tenta surpreender o espectador com um final onde muda totalmente o personagem central, por exemplo antes se era o herói ia morrer herói, já aqui não vemos o herói no final sendo sim o louco da história, um filme muito interessante.
Nota:10



NOSFERATU, UMA SINFONIA DO HORROR (1922)
Direção: F.W. Murnau

Dessa vez tive que me esforçar mais no inglês,mas como é um filme simples e curto foi de fácil entendimento. Um rapaz deixa sua esposa nina e vai para a Pensilvânia e lá fica hospedado o castelo de Nosferatu, ele acha um livro dos vampiros e lá nosferatu tenta atacá-lo então ele foge de volta para a cidade, nosferatu vem atrás dele porque viu uma foto de nina e parece que se apaixona por ela, então segue o rapaz em um barco e nesse barco tem uma cena que para mim é a melhor do filme, que é onde nosferatu levanta-se do caixão.bem no barco acontece várias mortes que ninguém sabe dizer ao certo o que de fato esta acontecendo ,mas sabemos que é nosferatu, então ele chega na cidade e a cena final do filme pé ele mordendo nina em sua cama, porém amanhece e ele literalmente pega fogo e morre e assim acaba o filme.Aqui percebemos inúmeras conotações para o termo vampiro,este é o primeiro filme feito sobre esse tema, e já nos da várias informações que criou este estilo , como dormir em caixões , beber sangue das vitimas,morrer com a luz do sol.
Nota:8



O FANTASMA DA ÓPERA(1925)
Direção: Rupert Julian, Lon Chaney

Em um teatro de paris há uma encenação de um balé e lá começa o boato sobre um fantasma que vive no subterrâneo do teatro, durante o balé acontece estranhos acontecimentos e uma atriz chamada Cristiane ouve vozes que ela domino como seu mestre lhe dando conselhos ela é apaixonada por Raul mas que devidos a esses conselhos o impede de viver esse amor e focar só na sua carreira de atriz.o fantasma da opera então a sequestra e a leva para o lugar onde vive forçando-a a viver ali com ele e confessa seu amor por ela, porem ele a maltrata quando ela tira a mascara dele revelando sua verdadeira face horripilante. Ela o pede que a solte e que ela será sua escrava para sempre ele aceita com a condição de nunca ver seu amor Raul e ela aceita, já lá fora em um baile de mascaras ela reencontra Raul e os dois ficam juntos porem o fantasma descobre e a rapta novamente, depois de várias cenas com ela no cativeiro raul encontra um policial disfarçado que estava atrás do fantasma, juntos vão a procura de cristine pelo subterrâneo do teatro, lá eles a encontram e junto com eles uma multidão enfurecida com tochas vai junto perseguir o fantasma, ele consegue fugir levando criatiane com ele fugindo em uma carroça porem um acidente acontece e eles ficam a pé cristiane é deixada para trás ferida e raul a socorre o fantasma continua correndo porem é alcançado péla multidão que faz justiça com as próprias mãos jogando o depois já morto no rio, e fim da história.Existe vários outros filmes com esse mesmo titulo, esse original, preto e branco e mudo foi o que deu referencia não só a esse titulo como também a muitos outros do gênero, creio eu que foi um dos pioneiros a ter como foco principal o vilão e também a mostrar como ele digamos é esperto por que aparece inúmeras artimanhas e engenhocas que ele utiliza como passagens secretas e alçapões e alavancas que inundam recintos, achei o filme bem interessante por essa perspectiva.
Nota:9




A SORRIDENTE MADAME BEUDET(1922)
Direção: Germaine Dulac

O filme começa com um casal a madame Beudet e seu marido e eles são convidados para uma peça de teatro porém beudet não aceita ir e seu marido vai com amigos e lá porém fica em casa lendo um livro e começa a imaginar várias situações como o fato de não ser casada, ela é muito triste várias cenas de seu descontentamento com o marido, que parece ser muito feliz e gostar muito dela, ele tem uma mania que a inrrita que é brincar com uma arma onde ele fingi que vai se suicidar,mas claro que a arma não esta carregada, então beudet em uma manhã acorda e decide colocar balas no revolver de seu marido , que como sempre começa a brincar com ele só que para a surpresa dela ele começa a brincar figi que vai se matar mas acaba apontando a arma para ela e dispara pensando que não tinha balas, por sorte ele erra e acerta um vaso de flores beudet fica apavorada e seu marido desesperado corre para ela e a abraça ,e ele diz que como ela poderia ter feito isso , ele pensa que ela queria se matar, ele diz porque você queria se matar como eu poderia viver sem você e continua abraçandoa e beijando ela, e ela fica ali com uma cara de que nem acredita que aquilo aconteceu e como ele não percebeu que ela queria era ter matado –ele.Essa é a curta história do filme porém acho que é bem mais profundo que isso, porque aparece algumas frases ao decorrer do filme como, remorso e obsessão,nesse filme eu acho que se trata mais sobre a tristeza e como alguém ,no casa beudet , não consegue se livrar da vida cotidiana que leva para tentar sua felicidade, trata-se de uma pessoa infeliz e que sabe disso mas não faz nada a respeito, claro tem todo o contexto da época em que ela é subordinada ao seu marido e casamento, Outro detalhe que achei muito interessante é os efeitos desse filme como é basicamente focado em beudet e suas imaginações aqui vemos inúmeros efeitos de objetos que aparecem e desaparecem como quando ela olha para sua mão e a aliança dela aparece e desaparece , parece que foi o descobrimento desse efeito e o diretor usou e abusou desse recurso, outra cena também que eu tive que rir foi dela imaginando um homem vindo em sua direção ai aparece seu marido rindo e pulando pela janela e o homem misterioso desaparece e ela faz uma cara de aborrecida.
Nota:9

segunda-feira, 16 de maio de 2011

143° ao 147°


ÓRFÃOS DA TEMPESTADE(1921)
Direção: D.W Griffith


Segue na mesma linha de filmagens de Griffith, mas aqui as imagens já são mais nítidas e mais claras, com uma riqueza de figurino e cenário superior de seus outros filmes.
A estória é sobre dois bebes,duas meninas uma é filha de pessoas da aristocracia a outra de pessoas comuns, são criadas juntas e a menina rica seu nome é Louise fica cega e sua irmã Henriette ,que é a mesma triz que fez lírio partido,devota a sua irmã cuida dela e leva ela até paris para ela curar sua cegueira.Chegando lá ela é brutalmente separada de sua irmã Luise que fica sozinha nas ruas de paris e é obrigada por uma velha a pedir esmolas.Henriette trava uma batalha a sua procura e no meio disso de apaixona por um aristocrata sobrinho ,sem que ainda ninguém saiba disso, da mãe de Louise que promete ajudá-la a encontrar sua irmã perdida.
No meio disso tudo acontece paralelo e muito bem retratado a revolução francesa, aparece um povo de paris com fome e muito pobre e reuniões secretas comandadas por um homem que acredita em uma França mais justa e vai contra o Rei Luís XVI.
A uma cena em que elas se encontram casualmente, mas antes do tão esperado reencontro Henriette é levada presa pois como se apaixonou por um aristocrata e esse pediu sua mão em casamento o rei não aprovou e mandou prende-la,nessa hora ela estava recebendo a visita da tia de seu noivo ,ou seja mãe de Louise, que por causa de um colar que a deixou quando era pequena descobriu sua filha novamente, e vendo aquela cena toda acaba se emocionando demais e desmaia, isso é um clichê nesses filmes, sempre que acontece uma cena decisiva ou algo de emoção forte alguma mulher frágil sempre tende a ter desmaios ao invés de resolver a situação, mas enfim.
Henriette esta na prisão , seu noivo foi mandado para um forte do exercido distante e Louise continua nas mãos de uma velha que a explora,mas lá Louise tem um amigo que esta disposto a ajudá-la em caso de perigo que é o filho dessa senhora.Estoura a guerra e o povo vence Henriette foge da prisão e seu noivo foge também, eles acabam se encontrando mas são presos por ele ser um aristocrata e ela por ajudá-lo ambos são condenados a guilhotina e nesse condenação as irmãs acabam se encontrando novamente.Na guilhotina na praça minutos antes de quase morrerem eles são salvos pelo comandante da revolução que no inicio do filme foi salvo pela Henriette e por causa disso salva ela e seu noivo da guilhotina e as duas irmãs se unem novamente e cada uma encontra seu amor Henrriete com o aristocrata e Louise com o filho da velha que no final a ajudou a escapar dela.No final depois de toda essa tormenta realizam o motivo do inicio da ida a paris que era curar a cegueira de Louise e ela volta a enxergar.É lindo o final porque no inicio do filme ela diz que ela nunca vai abandoná-la ela só vai casar se a irmã voltar a enxergar e aprovar seu marido, e a cena final quando ela é curada ela pergunta você o aprova? E ela brinca um pouco dizendo que não, mas claro que depois diz sim e todo mundo fica feliz,um filme com uma história sensível e comovente.
Após ver esse filme que gostei muito, estou ficando cada vez mais fã de filmes antigos, são tantos fatores a ser explorados como são filmes mudos o desempenho corporal dos atores é incrível, claro são na maioria atores de teatro e eles tem uma linguagem corporal facial incrível a riqueza de detalhes para se fazer entender uma determinada cena e principalmente a forma como se tenta transmitir a idéia principal ou o tema do filme é tudo de uma qualidade estupenda estritamente artística são obras de arte realmente,nada comparado mais aos filmes de hoje que são visados no mero lucro,aqui vemos a alma do ator e diretor em um propósito comum , fazer e repassar arte.
Nota:10




LÍRIO PARTIDO (1919)
Direção: D.W Griffith


Novamente um filme de Griffith , em preto e banco, e mudo, porém aqui nesse filme eu percebi um tom de azul nas cenas da frente da casa de Lucy,onde toda a cena fica em um tom azulado.esse filme me comoveu, te todos que estou vendo desse diretor esse é o que achei até agora mais sensível e comovente.Um romance,que começa com o Homem amarelo no templo de Buda onde seu mestre manda ele viajar e levar a palavra de Buda com ele, ele desembarca em Londres ,enquanto isso surgi o personagem de Lucy uma garota pobre e frágil e seu pai um lutador de boxe que é muito rigoroso com ela ,em uma compra na rua Lucy conhece o homem amarelo,não foi tido o nome dele no filme só essa referencia a ele, e trocando olhares românticos, e um outro cara na rua percebe isso e até é tido no filme como “evil eyes”.Lucy se atrasa para servir o almoço ao seu pai e sem querem derrama depois comida na mão dele, obviamente que de um jeito muito dramático acontece uma briga onde o pai dela intitulado no filme como o boxeador espanca a frágil menina, ela cambaleando na rua após o espancamento cai na loja onde o homem amarelo trabalha e lá ele cuida dela amorosamente.Quando seu pai esta no ringue é dito a ele que sua filha esta na loja do homem amarelo dormindo lá,e ele vai pra lá e a tira de lá e chegando em casa ele o espanca até a morte,assim que o homem amarelo fica sabendo vai correndo na casa de Lucy encontra ela morta, mata o pai dela com um revolver leva o corpo de Lucy novamente para sua loja e lá se mata dando um final de Romeu e Julieta para o filme.
Tem cenas lindas nesse filme , particularmente gostei do jeito como é abordada de uma certa forma a tristeza, tem uma cena em que o pai dela fica pedindo para ela sorrir, então ela faz isso com os dedos , forçam do um sorriso falso e da pra ver no olhar dela a tristeza .Tem também uma cena que me chamou a atenção , por ser fã do filme o Iluminado, onde quando Lucy foge do pai ela se tranca em um quarto e ele pega um machado e começa a quebrar a porta a machadadas, uma cena clássica de o iluminado que provavelmente pode ter sido tirada daqui.
Nota:9



QUATRO CASAMENTOS E UM FUNERAL (1994)
Idioma:Inglês
Direção: Mike Newell

Os primeiros 30 minutos enganam muito bem. Parece que iremos ver um filme realmente inteligente e com o humor inglês refinado. A primeira cena do filme é Charles acordando atrasado para algum compromisso importante junto com sua companheira de quarto logo descobrimos que eles estão indo para um casamento, onde ele terá uma função importante; padrinho de casamento. Todo o primeiro casamento é hilário. Por ter chego atrasado no casamento, Charles que deveria levar as alianças acabou esquecendo-as e teve que fazer um improviso, cômico define bem este improviso.E neste primeiro casamento é onde Charles conhece Carrie.Neste primeiro encontro eles acabam tendo uma relação, porém ela tem de ir embora para a américa. Até aqui tudo bem para Charles, afinal ele vai bastante para casamentos, mas não pretende ter de ir a um casamento como noivo. O tempo passa e Charles tem um novo casamento para ir, dessa vez para a união de um casal que se conheceu no casório anterior, e por conincidência do destino, lá está Carrie, agora compromissada e Charles acaba descobrindo que está completamente apaixonado pela moça.
Daqui para frente o filme não apresenta mais nada de interessante. A história parece se repetir, os maneirismos de Hugh Grant que eram bem engraçados no começo do filme, passam a não funcionar mais, mesmo seu carisma continuando. E para ficar um pouco chato, o roteiro abre espaço para discutir amores e até introduz uma personagem especial para isso, que é a de Kristin, apaixonada sempre por Charles.
O roteiro é bem calculado, monta o título ao pé da letra. O filme é divido em 5 atos: os quatro casamentos e o tal funeral. O roteiro desliza de vez quando chega no ponto do funeral, onde o filme de distância demasiadamente de sua base central, e nem mesmo o protagonista fica em primeiro plano. A cena parece toda armada apenas para um belo discurso e para mais um encontro de acaso do casal central. Só isso, não tenta e nem quer acrescentar mais nada.
Com a proximidade do final, o filme já entrega tudo o que nem tinha para esconder. Richard Curtis pensa como centenas de outros roteiristas: Abre um caminho fácil para o casal central ficar junto, mas logo em seguida coloca um obstáculo para ser quebrado.No entanto, aqui ele é tão tênue e clichê típico de novela, que fica fácil para espectador descobrir até como os fatos irão desenrolar..
Apesar das inúmeras desqualificações e do visível enfraquecimento nos momentos finais, "Quatro Casamentos e Um Funeral" é uma comédia que merece sim ser vista, porém não vale esperar nada mais do que uma tradicional história de casamentos, contada com aquele saboroso humor inglês, que diverte e nada mais que isso. O mais difícil é aturar o final que parece mais aqueles repetitivos desfechos de novelas ,todo mundo acaba casando e sendo feliz para sempre.
Nota:7



DURO DE MATAR (1988)
Idioma:Inglês
Direção: John Mctiernan

Nomes como Stallone e Schwarzenegger tornaram-se ícones no cinema, no meio disso o nome de Bruce Willis também se tornou notável. Qual motivo dessa explicação? Simples, a atuação de Bruce Willis em Duro de Matar. Deixando a idéia que se trata de um filme de sessão da tarde, e passando analisá-lo de outra forma, Duro de Matar é de longe um dos melhores filmes de ação feito até hoje. Muitas cenas de ação, que são vistas nos filmes hoje em dia, tem um toque de Duro de matar. O Enredo do filme ocorre nos andares do gigantesco edifício durante uma festa de natal dos funcionários da empresa, um grupo “terrorista”, cria uma situação com reféns,porém não contavam que o policial John McClane, estaria justamente no mesmo prédio pra tentar consertar as coisas com sua esposa. Sendo assim, fica a seu encargo trocar tiros com os vilões, liberar os reféns e ainda, salvar seu casamento.Trata-se de uma missão solo, John Mclane não conta com a ajuda de ninguém, somente com mensagens de rádio de um policial local; O personagem sofre como um cão no decorrer do filme, chegando ao final em um estado deplorável; Todo seu armamento é adquirido durante o decorrer do filme, sua personalidade, que mesmo com a pior das situações, sempre tem uma piada à se fazer,outro estilo de personagem muito copiado depois.Ele é como se fosse um Chuck Noris repaginado é mais fácil ele matar 100 do que 100 matar ele, mas tudo com muito estilo e ironia.
Nota:8



PÂNICO (1996)
Idioma:Inglês
Direção: Wes Craven

Em uma época em que o gênero terror já estava altamente desgastado e virado motivo de piada pânico conseguiu renovar esse gênero, de um modo brilhante. Nesse filme, o assassino não é um monstro, ou um psicopata mutante, e sim uma pessoa normal. Aliás, qualquer um pode ser o assassino, e isso é que dá o toque especial do filme. Algo também é que pânico consegue mesclar o terror com um tipo de humor negro, que é mais uma inovação para o gênero, que seria copiado muitas e muitas vezes como em “Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado”.pânico é basicamente a história de uma adolescente com uma vida um pouco perturbada em razão do assassinato brutal de sua mãe, quando ela era mais jovem. Apesar disso leva tem uma vida normal, tem seu namorado e sua melhor amiga.Mas um dia ela chega na escola e vê a policia e as TV's locais, entrevistando alunos. Uma aluna havia sido assassinada brutalmente noite passada e uma série de assassinatos começam a acontecer, e ela passa a ser o alvo principal do assassino. As cenas de morte são dirigidas de modo que deixam você grudado na cadeira, e quando o assassino finalmente consegue seu objetivo é melhor você fechar os olhos. Um bom filme original que deu espaço para muitos outros desse tipo de filme vir a tona,com várias seqüências, pânico pioneiro e além disso um bom filme de terror sem monstros.
Nota:8

quarta-feira, 11 de maio de 2011

140° ao 142°


E O VENTO LEVOU (1939)
Idioma: Inglês
Direção: Victor Fleming, George Cukor


O que falar desse que um dos filmes mais clássicos e verdadeiras obras de arte já feitas no cinema. Tudo nesse filme é incrivelmente belo e muito bem feito.O inicio mostrando todo o glamour de uma época antes da guerra civil americana onde o norte revolucionário invade o sul que não queria abrir mão e libertar seus escravos.Isso tudo no meio esta uma jovem e bela mulher que como diz o gala do filme na frase clássica” eu e você não valemos nada”ela passa o filme todo apaixonada por Asheley que é marido de sua amiga e com ela tem um filho antes de ir para a guerra , mas é tentada o tempo todo pelo galante Clark Gable que esta brilhante neste filme, um mais orgulhoso que o outro ficam se provocando o tempo todo, com a guerra Scarlett se vê sozinha e pobre quando volta para sua terra natal Tara, onde acontece uma das cenas mais brilhantes do filme um por do sol laranja com uma cena de uma fotografia espetacular Scarlett juro por deus que nunca mais passará fome.Na outra metade do filme ela faz fortuna casando com um dono de madeireira que acaba morto e encontra novamente Clark e então se casam um casamento turbulento onde nasce uma filha mas que mais tarde morre em um acidente de cavalo , o pai que amava muito aquela criança se vê transtornado e Scarlett não cancã de culpá-lo nos momentos finais onde a mulher de Asheley acaba morrendo Scarlett percebe que sempre amou Rhett ,mas infelizmente é tarde demais e Rhett pelo que parece já deixou de amá-la pelo inúmero esforço que tinha feito anteriormente e nunca tinha tido resposta dela mesmo casados.Então Rhett a abandona saído porta fora deixando uma Scarlett implorando no chão pelo seu amor e então fala outra famosa frase desse clássico,”Amanhã é um novo dia”. O que temos que notar nesse filme são as inúmeras cenas onde da um espetáculo de cor e fotografia com figurinos impecáveis e uma trilha sonora emocionante. É também muito evidente o crescimentos das personagens principalmente de Scarlett que no inicio não passa de uma garota boba e mimada e acaba alem de sobreviver no meio de uma guerra praticamente sozinha ainda consegue levantar uma grande fortuna novamente.Clark Gable esta dando uma lição de moral mas ao mesmo tempo também aprende com seu amor e é muito sarcástico com diálogos incrivelmente inteligentes e ao mesmo tempo com grande senso de humor.
Nota:10



NASCIMENTO DE UMA NAÇÃO (1915)
Direção: D.W Griffith



Eu demorei alguns dias para concluir de ver esse filme, é um filme de mais de três horas, preto e branco e mudo.Mas esse filme é considerado um marco na história do cinema sobre como fazer um filme,antes dele era tudo como em o grande roubo do trem cenas curtas filmando um plano geral com câmera parada.Agora aqui já temos os close de rostos e olhos, temos uma câmera que acompanha o que esta acontecendo na cena e é colocada uma trilha sonora.Nesse filme ao longo de seus 190 min ele é todo regido por uma trilha de musica instrumental e esporadicamente surgi um fundo preto com alguma explicação sobre a cena e seu desenrolar, que só achei em inglês mas deu pra entender.
Sobre o que se trata do filme é outra coisa em quanto eu me surpreendia e apreciava o modo como esse filme foi feito sendo no ano de 1915, por outro lado o que fala o filme é simplesmente revoltante, me pergunto como um artista principalmente em uma época em que ser cineasta deveria exigir toda uma cultura a frente de seu tempo esse diretor filme sobre o surgimento e tenho que destacar como se fosse o surgimento de um herói, o fundador do Ku Klux Klan.É revoltante o modo como foi transmitido isso, o mocinho que luta na guerra esta apaixonado e o herói da trama é o que funda o KKK e começa a perseguir e matar os negros como se fosse isso o correto.No filme acompanhamos a guerra civil americana, o sul contra o norte, vemos o assassinato de Lincon e o surgimento dos direitos dos negros como em uma cena onde é liberada a votação das eleições para os negros.E é com muito detalhe que o diretor faz questão de mostrar como isso é errado , ele faz negros roubando nas votações, e existe tipo um parlamento só de negros onde todos padecem estar confusos e alguns escondem nas mesas bebidas e mostram alguns com os pés em cima das mesas sem sapatos alguns ate dançando no meio do parlamento querendo deixar bem claro que os negros não podem ocupar qualquer cargo de maior responsabilidade, a também algumas cenas que mostram os políticos que ajudam e estão a favor dos direitos deles como se fosse bandidos com cara de loucos , tanto é que um desses que ajuda os negros é posto no filme como aquele que quer roubar a namorada do “mocinho”o coronel Cameron, tem uma cena em que Cameron vê algumas crianças negras brincando e pegam um lençol branco e colocam em cima delas e assustam as outras crianças como se fosse fantasmas, então ele percebendo isso fica feliz e mostra na tela a frase “ a inspiração” e logo em seguida corta para uma cena o que seria o primeiro ataque do KKK.E tudo mais se agrava quando supostamente um negro é considerado culpado pela morte da irmã menor de Cameron ,ai então parece haver mais motivo para a revolta e acontece uma perseguição onde o negro é capturado pó vários membros da KKK é queimada uma cruz e ele é jogado morto na frente da casa do político com uma placa no peito escrito KKK.. E termina com o Coronel Cameron vestido com um capuz branco salvando a mocinha dos políticos loucos que queriam a libertação dos negros.Realmente é revoltante a mensagem desse filme,mas do modo como foi feito e sendo considerado o primeiro filme longo da história vale a pena ver.
Nota:10



INTOLERÂNCIA (1916)
Direção: D.W Griffith

Filme de quase três horas, mudo e preto e branco. Mas ao contrário de outros que estou vendo nesse estilo , intolerância não me agradou muito.É interessante de ver uma cena onde acontece na babilônia uma dança em que a câmera aparece bem de cima e vai baixando gradativamente,não sei dizer ao certo mais creio que foi a primeira vez que foi feito esse tipo de cena na história do cinema.O filme é sobre 4 histórias uma se passa na babilônia e tem como personagem principal e que mais me chamou atenção em todo o filme, não sei se é a personagem ou a atriz em si,mas é uma moça simples que é vendida em uma praça para homens comprá-la para ser sua esposa mas na hora ela começa a chutá-los e a xingá-los e então ninguém quem comprá-la é a parte mais divertida de todo o filme e essa personagem faz umas caras engraçadas extremamente forçada durante o filme inteiro, e uma cena que me chamou atenção foi a da dança de várias mulheres no templo do amor onde aparece mulheres com seios de fora, eu achei que para a época deve ter sido algo bem chocante e ousado.Tem a outra história sobre um príncipe e a menina dos olhos marrons, depois sobre uma moça que tem seu bebe roubado e seu esposo é injustamente condenado de assassinato,essa cena vista hoje chega a ser engraçada porque o rapaz vai defender a moça que estava sendo atacada por um homem mas na janela pelo lado de fora uma outra mulher com um revolver da um tiro matando o homem que estava atacando a mulher e quando os guardas chegam ela simplesmente joga o revolver no quarto com a maior facilidade o rapaz pega ele na mão os policiais vem e já o acusam,mas na época deve ter sido uma cena bem dramática. e esporadicamente aparece alguns relatos sobre a vida de Jesus.Como só consegui esse filme sem legenda então tive que me esforçar muito na parte onde tem a narração do filme que é uma escritura em inglês e nesse filme é bem constante e isso me prejudicou na compreensão dele. Prestei mais atenção nas interpretações e na filmagem, o estilo de filmagem ao invés de ser por capítulos é alternado as quatro estórias são contadas em pedaços alternando uma para a outra , o que acho que na época deve ter sido bem complexo.
Nota:9

terça-feira, 10 de maio de 2011

135° ao 139º


A PAIXÃO DE CRISTO(2004)
Idioma: assírio neo-aramaico
Direção: Mel Gibson


Lembro que fui ver esse filme no cinema, e chorei muito , mas muito mesmo tinha horas que simplesmente queria sair correndo daquela sala de cinema porque não agüentava mais ver aquilo tudo. Um filme chocante, independente de qualquer crença, mas se você é acredita acho que muito mais impactante ainda,mas enfim independente de qualquer crença esse filme é absurdamente chocante , inovador mas muito chocante.Inovador pela audácia creio eu, Mel Gibson foi muito criticado por esse filme, o bom é que foi pelo lado bom e pelo lado ruim.No meu ponto de vista só por ele fazer um filme onde os americanos tenham que ler as legendas para mim já é um ponto a favor, o povinho que se acha superior.O filme é o que acreditam ser as últimas horas de Jesus Cristo na terra e mostra com uma riqueza de detalhes que é o que faz desse filme ser o que é, só a cena das chibatadas é incrivelmente perturbadora, não é a toa que saiu a noticia que após ver esse filme um padre se matou, claro , culpa.É um filme onde Mel começa a deixar sua marca como diretor você confirma isso em Apocalypto que já fiz um post sobre ele, um bom filme, mas que eu não veria novamente.
Nota:8


A LISTA DE SCHINDLER (1993)
Idioma: Inglês
Direção: Steven Spielberg


Um dos filmes mais dramáticos sobre o tema holocausto que já vi, e olha que posso dizer que já vi muitos filmes com esse temas e falar sobre isso é sempre dramático, mas a lista de Schindler na minha opinião mostrou uma outra história paralela a esse universo e com sua famosa cena do vestido vermelho da menina tem uma lado muito poético e simbólico, que difere de alguns filmes quase que apenas didáticos e tem uma profundidade mais que vai alem de somente se tratar sobre essa guerra. Muitas cenas fortes como quando os judeus são obrigados a tirar a neve das ruas e executam aquele senhor na frente de todos. A história é basicamente sobre O personagem de Liam Neeson que esta brilhante nesse papel,onde em toda essa digamos confusão quer ganhar muito dinheiro com isso, e abre uma empresa onde vende utensílios esmaltados de cozinha para o exercito alemão, a diferença é que ele contrata judeus para trabalharem em sua fabrica.O roteiro é excelente e outra cena marcante é quando ele vai buscar seu empregado, e amigo judeu, em um dos trens que levavam-no para um campo de concentração ,essa cena é angustiante.
Nota:10



AS PATRICINHAS DE BEVERLY HILLS (1995)
Idioma: Inglês
Direção: Amy Heckerling

Esse filme embalou minha adolescência, vi várias vezes e adorava ,não só o filme como o seriado que passava na tv.Adolescentes fúteis que só pensam em compras e em se dar bem.O filme é divertido tem um figurino extremamente impecável que se enquadrava em todos os padrões da época, óbvio que não é um filme de grande profundidade , mas se analisarmos veremos que esse filme foi um pioneiro nesse estilo de filme.O estilo teenmovie cada vez mais freqüente, um filme feito estritamente com o objetivo de atingir o publico adolescente sem nenhuma outra pretensão mais complexa.Nesse filme temos a personagem principal que em meio a tantas banalidades até transmite uma certo moral em suas decisões, com um pai advogado não muito presente e a chegada de um meio irmão no qual ela se apaixona, enfim esses são os conflitos do filme, o interessante é somente fazer este comparativo com os filmes de hoje.
Nota:9



CORRA QUE A POLICIA VEM AI (1988)
Idioma: Inglês
Direção: David Zucker


Um tipo de comédia como pouco se vi até então.Uma parodia sobre o que sempre foi o ápice dos filmes de ação , a instituição inabalável , os mocinhos incorruptos, a policia americana, vista sobre um ângulo nada convencional. Esse filme vi várias vezes quando eu era criança e é o tipo de filme comedia pastelão inocente com uma vontade de ser mais ousado sem chegar a ser vulgar.Leslie Nielsen da vida a esse personagem tão caracterizado e é o responsável no meu ponto de vista de haver outras continuações.
Hoje com inúmeras comedias teen onde nunca é muito mostrar tão pouco, sinto falta de comédias como corra que a policia vem ai, e também lembrando academia de policia.
Nota:9



TUBARÃO (1975)
Idioma: Inglês
Direção: Steven Spielberg

Como poucos este filme consegue juntar vários fatores e assim se torna uma grande obra , um filme clássico e importante na história do cinema. Primeiro uma cidade pacata com personagens bem comuns e um policial nada convencional ,nada de heróis um homem comum mas que acredita nos seus instintos, e nos primeiros 10 minutos de filme ele tropeça , bate a cabeça , se perde entre pessoas é um verdadeiro trapalhão e isso fica somente subentendido é isso que eu senti que o diretor quis mostrar de seu personagem.
Depois acontece um acidente e sempre tem os políticos que querem acobertar algo, enfim a cidade entra em debate e a intrigas, surge um visitante desconhecido para ajudar e o inicio é jovens que saem para namorar e uma mulher acaba sendo morta.Isso não é normalmente um padrão de filmes de terror com inúmeros títulos hoje em dia? Bom o pioneiro esta ai, tubarão que depois seu estilo não cancã de ser imitado, mas não há filme que consiga trabalhar tão bem o suspense como esse. Só essa famosa trilha já é um suspense a parte.Fui conseguir ver todo esse filme a poucos dias, há muito tempo.
Nota:10

124° ao 134°


GUERRA NAS ESTRELAS (1977)
Idioma: Inglês
Direção: George Lucas

Da primeira trilogia esse não é o meu preferido, mas como vi primeiro todos os filmes da primeira trilogia para depois ver esses, foi muito bom ver cada vez que aparecia um novo personagem e eu ia lincando com a segunda trilogia tipo: a foi assim que C3PO veio, isso que aconteceu com Obi-Wan Kenobi.É um filme que gostei por saber o que aconteceu “depois”.Gosto muito de Harrison Ford nesse filme, confesso que gosto mais dele do que do próprio Luke, toda aquela tramóia em se livrar de Jabba the Hunt torna ele um personagem muito carismático.A cena quando eles entram no bar e a banda de alienígenas toca eu achei incrível pensando na época que este filme foi rodado, Geoge Lucas realmente é um gênio e estava muito a frente de seu tempo.Guerra nas estrelas apesar de ser 6 filmes temos que concidera-lo com um todo um unico grande filme, e sse grande filme merece um 10 por isso minha nota é 10 para todos os filme de guerra nas estrelas. e Nesse resumindo temos o inicio de Luke e sua vida com as pessoas que o criaram e como ele encontra, bem casualmente atraves de mercantes que vendem robo,o seu destino atraves de Obi-Wan Kenobi.
Nota:10



GUERRA NAS ESTRELAS: EPISÓDIO V- O IMPÉRIO CONTRA-ATACA (1980)
Idioma: Inglês
Direção: Irvin Kershner

Essa primeira trilogia com Luke eu comprei por que é algo que vale a pena ver quantas vezes puder, é muito bom ver tudo referente a esse filme, o roteiro , figurino, fotografia efeitos, e nesse filme especificamente em que o mestre Ioda aparece pela primeira vez e ja é um personagem que aparece e conquista tanto o publico que virou quase que uma lenda entre os filmes de ficção cientifica. Eu achei também particularmente interessante a idéia que tiveram em cortar de uma cena para a outra , da realmente a idéia de que estamos em um gibi ou coisa parecida, todos aqueles cortes verticais e angulares que tranpondem de uma cena para outra.Resumindo nesse capitulo Luke encontra Mestre Ioda e faz seu trinamento como Jedi,Han Solo é capturado por Lorde Vader , congelado e negociado onde acaba indo parar nas mãos de Jabba The Hunt, com sucessões de batalhas a o confronto entre Luke e Darth Vader, sendo que Luke vence e com seus amigos e a princesa Léia decidem resgatar Han Solo. E é nesse capitulo que descobrimos o grande trama de todos os episódeos com a famosa frase."Não.. Eu sou seu pai."
Nota:10



GUERRA NAS ESTRELAS: EPISÓDIO VI- O RETORNO DE JEDI (1983)
Idioma: Inglês
Direção: Richard Marquand

Aqui temos o último filme da trilogia original e também o desfecho de todos os filme em ordem cronologia da estória.Luke volta para a casa e vai salvar Han Solo do cruel Jabba , que acaba prendendo a princesa Leia prendendo ela pelo pescoço com uma coleira e usando um biquíni(que deixou muitos fãs ainda mais fanáticos).Tem também a ajuda de habitantes de Endor mas como eles venceram as tropas de elite do Imperador com aqueles “ursinhos carinhosos” com lanças e pedras contra soldados de infantaria e tropas mecanizadas vai continuar sendo, para mim, um dos grandes mistérios.
o filme é eletrizante e tudo parece convergir para um final monumental onde o destino da galáxia será decidido (literalmente). A seqüência final nos leva a épica batalha, cheia de diálogos grandiosos e marcantes, do Imperador e de seu pupilo Vader contra o corajoso Luke,Vader pedirá então a Luke para lhe retirar a sua máscara para o ver por uma última vez com os seus próprios olhos; por debaixo da terrível máscara Luke encontrará apenas um pobre homem deformado pelo lado negro e pela máquina que garantia a sua subsistência , tão diferente da figura imponente que outrora a sua terrível presença emanava. Vader admitirá por fim que Luke estava certo a seu respeito. Em um sussurro, Vader pede que Luke diga à irmã que estava certo. Dando um último suspiro, ele morre e transforma-se na Força como espírito. Luke tornar-se-á assim no último e simultâneamente no primeiro Jedi da Nova Era.
Nota:10



HOMEM MORTO (1995)
Idioma: Inglês
Direção: Jim Jarmusch

Um jovem deixa o conforto de sua cidade para atravessar os Estados Unidos de trem em busca de uma oportunidade de emprego oferecida por um poderoso empresário da região. Além de não conseguir o emprego, ele mata o filho do empresário em legítima defesa e este põe sua cabeça a prêmio. Na fuga, conhece o índio Ninguém, que se torna seu guia em uma terra desconhecida."Dead Man" é uma violenta e ao mesmo tempo lírica jornada pela sobrevivência.Johnny Depp passa a maior parte do filme com uma bala alojada perto do coração e é nessa condição de "homem morto" que ele inicia sua viagem espiritual. O índio Ninguém é um retrato no mínimo diferente do indígena americano que a gente se acostumou a ver no cinema: civilizado, sábio e conhecedor de poesia.O filme todo é em preto e branco e as vezes é bem parado, mas quando fui vendo ele foi me dando uma vontade de velo porque o inicio do filme é bom , tem uma história engraçada de homem da cidade se dando mal no interior e me deu uma curiosidade de saber como isso iria terminar, já no meio do filme ele entra em profunda complexidade e simbologia que com toda a humildade não foi muito fácil de compreender e no fim ele se vai imóvel dentro de uma canoa, uma viagem para a morte e assim o termina.É um filme bem diferente do convencional e não é o tipo de filme que você verá com atores do tipo que fazem piratas do caribe, mais um motivo para minha surpresa com esse filme.A e o interessante também é a participação de Iggy PoP como um dos que perseguem Depp.
Nota:7




FILEDÉLFIA (1993)
Idioma: Inglês
Direção: Jonathan Demme

Um filme muito comovente e realista,mostra a pura realidade de um mundo que vive no com muitos defeitos como o preconceito. Claro que naquela época o assunto abordado era muito mais impactante do que o consideramos hoje. Aborda muito bem o tema da homossexualidade e o preconceito aos aidéticos, com cenas fortes, como no tribunal, onde Tom Hanks mostra suas marcas do corpo para os jurados,grande interpretação merecedora de seu oscar, e quem merecia ao menos uma indicação por coadjuvante nesse filme é Denzel Washington que achei muito bom também. Um filme corajoso por dois motivos: por colocar uma ator consagrado na comédia como Hanks, no papel principal. Segundo discutir um tema tabu na época e que as pessoas escondiam, AIDS.Um trilha sonora linda e emocionante, enfim um ótimo filme com ótimos atores um drama que comove a todos principalmente por se tratar de um assunto que muitas pessoas,cada vez mais (infelizmente),sofrem por isso.
Nota:9



TRAFFIC (2000)
Idioma: Inglês
Direção: Steven Solderbergh

Fiquei impressionada com o modo como as três histórias transcorrem, sempre em um mesmo contexto - o tráfico de drogas , a idéia simples e genial de diferenciar a fotografia de cada uma das histórias, o que facilita ao espectador a sempre saber sobre qual delas o filme comenta naquele momento; e fiquei principalmente impressionada porque "Traffic" é um filme que faz você pensar. O filme procura abordar todo o tipo de pessoas relacionadas de alguma maneira com o tráfico, sejam os viciados, aqueles que o combatem ou os próprios traficantes. E surpreendentemente o filme não favorece nenhum destes lados, ele simplesmente apresenta o que realmente ocorre. Quem está certo ou errado cabe a você decidir, ele ainda conta com a felicidade de ter um elenco de peso atuando em conjunto e a seu favor, como Catherine Zeta-Jones e Benicio del Toro têm grandes momentos ao longo do filme. "Traffic" conta ainda com diálogos duros e às vezes brilhantes, como se fosse um tapa na sua cara (a conversa entre Michael Douglas e Topher Grace no carro, sobre brancos e negros, é um deles). O único pecado do filme é de em certos momentos parecer didático demais, principalmente na história de Michael Douglas, quando ele procura se informar sobre o combate ao tráfico. Mas ainda assim, "Traffic" é um grande filme que merece ser visto e, principalmente, merece ser refletido. Impressionante e chocante retrato do mundo do tráfico de drogas.
Nota:9



JANELA INDISCRETA (1954)
Idioma: Inglês
Direção: Alfred Hitchcock

Um dos melhor suspense da história do cinema, em minha opinião. Uma história envolvente, que te atrai a tela e te coloca lá dentro, como se você estive vivenciando a história. James Stewart está impecável, com sua perna quebrada e câmeras em punho, o personagem vai se soltando e Stewart arrebentando. Grace Kelly mostra que, ao contrário de hoje, as atrizes belas sabem sim interpretar. Grace faz uma socialite esplêndida e depois transforma-se na mais bela detetive que o cinema já viu. Uma interpretação perfeita, uma personagem que depois de Grace, você não consegue ver mais ninguém interpretando. Um filme sem dúvida fabuloso, contando com uma dupla que esteve tão bem, e com um diretor do gabarito de Alfred Hitchcock, precisa mais? Tem, a história que, como já disse, é fascinante,Hitchcock ministra uma aula de suspense e era além de tudo um estudante do comportamento humano. Não é a toa que seu personagem está momentaneamente inválido e o fato desse filme se passar todo dentro do apartamento do personagem sempre me atraiu muito nesse filme. Nos sentimos parte da trama... como se estivéssemos naquele apartamento acompanhando passo a passo cada acontecimento e sentindo a angustia e a vulnerabilidade do personagem paralisado pela perna quebrada.
Nota:9




O VINGADOR DO FUTURO (1990)
Idioma: Inglês
Direção: Paul Verhoeven

Clássico,comparar este filme com o Exterminador do Futuro é um erro, recomendo que não façam isso pois a única semelhança entre os dois filmes pára no nome. Porque são dois filmes diferentes, roteiros diferentes e principalmente contextos deferentes. Mas não se pode negar que ambos são grandes filmes. O Vingador do Futuro é, para mim, um filme tão clássico quanto o Exterminador e na minha opinião ele é mais divertido tem um contexto bem mais leve,lembro de várias cenas engraçadas como a da alienígena de 3 seios.Outra cena interessante para a época principalmente é quando o “disfarce” de Schwarzenegger é descoberto e começa a abrir a cabeça como em várias camadas, aquela é uma cena clássica de efeitos especiais.A participação de Stone também da um algo a mais no filme.
Nota:9



O EXTERMINADOR DO FUTURO (1984)
Idioma: Inglês
Direção: James Cameron

Um dia James Cameron chegou com um livro na mão, que tinha a estória completa de "The Terminator".E olha o que saiu: um dos melhores exemplares de ficção - de todos os tempos! James Cameron conseguiu inovar em dois temas bastante explorados pela ficção-científica: as viagens no tempo e a dominação das máquinas. Schwarzenegger acertou em cheio ao trocar o óbvio papel de herói pela fria máquina assassina. Além do mais, o filme é uma aula de ação, onde não faltam seqüências empolgantes. É bom lembrar que o filme foi feito com um orçamento apertado por isso as cenas de efeitos especiais não parecem tão especiais assim(cena em que o andróide retira o olho falso) vendo hoje em dia,mas é ano de 1984 e muita coisa ainda não foi descoberta nessa área. Um clássico surgiu como modelo aos futuros filmes desse estilo ficará na história também graças a presença do ator Arnold Schwarzenegger, pois sem ele acredito que não teria grande sucesso.
Nota:9




O EXTERMINADOR DO FUTURO 2 – O JULGAMENTO FINAL (1991)
Idioma: Inglês
Direção: James Cameron

Virou um clássico da ficção científica. O filme realmente tem uma alma, sendo muito melhor que o primeiro "O Exterminador do Futuro", que já era bom para aquela época principalmente referente a efeitos especiais, impressionantes até hoje (e olhe que 10 anos em computação gráfica representam milênios). Arnold Schwarzenegger repete seu sucesso como exterminador. Você pode ver "O Exterminador do Futuro 2" várias vezes que certamente não irá se cansar. Não é a toa que teve a maior bilheteria mundial de 1991, com U$ 580 milhões, este filme apresenta reviravoltas fantásticas que torna tudo perfeito. Vencedor de 4 Oscars abriu caminho para mais uma seqüência ,a mensagem de Sarah Connor para si mesma "- Pela primeira vez enfrento o futuro, com uma nova esperança, porque se uma máquina, um exterminador, consegue apreciar o valor duma vida humana, nós também o conseguimos!".Já gostei muito mais desse estilo de filme do que gosto hoje, hoje tenho um gosto diferente,mas com certeza este filme merece como seu antecessor o reconhecimento , como eu disse é um filme que você vê muitas vezes sem se cansar.
Nota:9




ENTRE UMAS E OUTRAS (2004)
Idioma:Inglês
Direção:Alexander Payne

Resumindo: é um bom filme. E só, nada que fizesse por merecer por exemplo estar nesse livro , mas tudo bem , até porque já tinha visto esse filme a um bom tempo. Vinhos e blá-blá-blá. A parte dos vinhos ficou boa, tem um certo lirismo. O blá-blá-blá, quando não é sobre os vinhos, é nada demais. É um filme que mostra valores como amizade e caráter de uma maneira sem hipocrisia e muito sutil, sabe andar pelas nuances do drama e da comédia como poucos. Interessante de ver como os filmes que são premiados por melhor roteiro adaptado geralmente são bons. É mais um exemplo disso, engraçado e faz as pessoas pensarem, com uma abordagem sutil. Poderia até se encaixar em categoria drama se não fosse engraçado. Não apela para pieguices.Destaque da cena de quando tentam recuperar a carteira, o seguinte diálogo: " com licença , meu amigo que estava comendo sua mulher..."
Nota:7

terça-feira, 3 de maio de 2011

116° ao 123°


O GRANDE ROUBO DO TREM (1903)
Direção: Edwin S. Porter

O filme é preto e branco, mudo e com 12 minutos de duração.É sobre a história de um roubo de trem como o próprio nome diz, assaltantes entram em uma cabine de trem e fazem de um homem refém depois seguem para um vagão onde atirão em um homem que da uma rodopiada e joga as mão para o alto sendo a cena de morte mias tosca que já vi, mas convenhamos estamos falando do ano de 1903 e fazer filmes nesse época e com essa continuidade e roteiro é genial o filme é uma obra de arte,mas continuando,depois eles seguem em uma luto corpo a corpo em cima de um vagão e é substituído nitidamente um homem por um boneco no qual é jogado para fora do trem , continuando eles colocam todos os passageiros para fora do trem roubam seus pertences onde um tenta fugir e é morto e mais uma cena onde o suposto ator morre de uma forma muito exagerada, então eles correm para uma floresta e se escondem, mais tarde uma criança ajuda a um refém a fugir e ele vai em uma especial de salão onde tem um monte de gente dançando uma quadrilha nisso seguem a cavalo e procuram os bandidos , acham eles e os matam, o que achei de interessante é que depois da cena final surge um homem olhando para a câmera saca uma arma e parece querer atirar em quem o esta vendo.Achei bem ousado para a época.esse filme é considerado o primeiro filme de faroeste feito na história do cinema e pensar que aquelas pessoas com aquelas roupas estavam ai fazendo filme a mais de 100 anos atrás chega a ser emocionante.
Nota:9



DUMBO (1941)
Idioma: Inglês
Direção: Ben Sharpsteen

Agora a pouco teve o relançamento de Dumbo em blu ray e dvd, quase que não resisti e comprei,só não comprei porque acabei levando a bela e a fera e não sobrou grana.Mas enfim Dumbo é de longe a história mais sensível com momentos mais tristes de todos os clássicos da disney a hora em que dumbo é separado de sua mãe naquela jaula, não agüentei e chorei,muito,pois é ,claro que eu era pequena, acho que nem tinha vinte anos ainda,pois é.Bom mas o filme é realmente triste e nos passa uma dura realidade que é o preconceito, o pobre elefantinho que era rejeitado porque tinha enormes orelhas deu a volta por cima e fez do que seria o seu defeito o seu diferencial para ser alguém especial ele aprendeu a voar com suas orelhas e surpreendeu a todos que o rejeitavam.Essas história com esse carisma, e moral, onde a criança aprende de forma lúdica certos valores que se os pais não ensinaram esse desenho clássico ensina , eu fui criada assim, vi muitos desses desenhos que ainda passavam valores para as crianças , infelizmente é cada vez mais raro perceber este tipo de mensagens em filmes ou desenhos de hoje.Isso é algo que tive o privilegio de aproveitar quando pequena ter esse deliciosa companhia de filmes como Dumbo.
Nota:10



FANTASIA (1940)
Idioma: Inglês
Direção: Ben Sharpsteen

Desenho misturado com musica clássica, é assim que lembro dessa famosa animação da disney,Um show meio que psicodélico com hipopótamos dançando e muitas cores,e uma obra de arte com certeza e que não fica só para apreciação de crianças não.Um trabalho intenso de uma equipe brilhante e que tiveram o pioneirismo na década de 1940 fazer o que seria o primeiro longa metragem de desenho animado da disney, eu como fã de quase todos os clássicos dessa mega fabrica de sonhos, respeito muito esse marco que foi fantasia para todos os seus filhos que surgirão depois.
Nota:9




GLADIADOR (2000)
Idioma: Inglês
Direção: Ridley Scott


Um filme épico com uma roupagem moderna e muito bem feita, esse filme tem destaque por alguns quesitos incluindo fotografia , figurino e atuação, mas um destaque foi para o pessoal de efeitos especiais, que conseguirão a façanha de reproduzir o rosto dando continuidade a cenas que faltavam porque o ator morreu antes de terminar as filmagens do personagem, lembro que isso foi muito comentado no lançamento desse filme.Também já vi passarem trailers motivacionais utilizando imagens e a moral desse filme, realmente é um filme que nos passa uma mensagem muito forte e muito positiva sobre o que um homem determinado é capaz de fazer.A cena em que Russel Crowe encontra sua família inteira morta enforcada na frente de sua casa é uma das mais triste que já vi em um filme e ele faz uma atuação perfeita nessa parte , fez tão bem que ganhou o oscar pó este filme.Vale lembrar do som desse filme é muito bom, lembro que utilizei uma vez a trilha dele para uma peça de teatro na escola a anos atrás, na cena em que ele diz sentir o vento e toca com as mãos as plantas no chão.
Nota:9




GANDHI (2000)
Idioma: Inglês
Direção: Richard Attenborough

O filme começa mostrando o enterro de Gandhi e então passa a mostrar em ordem cronológica da época de advocacia ate sua morte.Um bom filme e que temos o privilégio de conhecer sobre este que foi um dos maiores mentores e homem de paz que o mundo já viu.Em meio a inúmeras greves de fome que quase sempre o deixava muito doente ou ate então beirava a morte, ate cenas com uma linda fotografia onde ele tece suas roupas em um tear enorme.O que mais notei no filme é que ele mostra também o sofrimento que os familiares e pessoas próximas a ele passavam, principalmente mulheres em sua volta que sofriam a cada nova greve de fome que Gandhi fazia, e que também deixava seu povo revoltado contra o imperialismo britânico e sempre gerava algum tipo de conflito violento.O filme mostra com detalhes o período que Gandhi ficou na prisão.Gandhi é um dos filmes que já fazem parte da minha coleção e sempre recomendo , uma excelente biografia , muito bem representada pelo diretor.
Nota:9




FRENESI (1972)
Idioma: Inglês
Direção: Alfred Hitchcock


Vi esse filme e um tempo depois fui pesquisar sobre ele, sobre o diretor e premiações, e fiquei revoltada, como é possível esse filme não ter ganhado um único oscar e o pior, ele não teve ao menos uma única indicação.Esse filme é prefeito do inicio ao fim, achei genial o enquadramento da câmera no fim do filme filmando ao malão que cai no chão e ali congela a câmera e sobe os créditos.A história é sobre um assassino intitulado pela policia como o assassino da gravata por que ele literalmente mata suas vitimas com uma gravata, todas suas vitimas são mulheres no qual ele abusa sexualmente delas e depois as mata.Mas o assassino é um homem comum e rico, no qual acaba incriminando seu melhor amigo que é perseguido pela policia por um crime que não cometeu, por sorte ele tem amigos que acreditam em sua inocência e o ajudam a fugir mas ele não se deixa abater e arma uma armadilha para o verdadeiro assassino que é pego em flagrante .A cena da mulher morta dentro do saco no caminhão é um tragicômico muito bem feito, a mulher morre com um tipo de enfeite de gravata com a inicial do assassino grudada na mão e ele faz de tudo para recuperar o objeto pára não ser incriminado e ele se vê dentro de um caminhão em movimento com uma saco cheio de batatas onde a mulher morta estava.O filme é muito bem feito com um roteiro interessante e também tem uma trilha que ajuda a dar aquela adrenalina a situação, recomendo muito esse filme.
Nota:10




E.T. – O EXTRATERRESTRE (1982)
Idioma: Inglês
Direção: Steven Spielberg

O que dizer sobre um dos filmes que ficou para a história da indústria do cinema e consagrou um dos melhores diretores que já existiu. O que posso dizer é que já vi esse filme umas 10 vezes ou mais e que é um clássico, não tem como não gostar e não conheço nenhuma pessoa que não goste, ele tem uma das cenas que é referencia quando se fala ou se lembra sobre cinema.As cenas com toda uma simbologia por trás e que nos cativa e emociona, um garotinho que encontra seu melhor amigo e que quando ele esta em apuros faz de tudo para ajudá-lo mostrando que o amor para com os outros é a coisa mais importante que existe.esse filme também consagrou uma pequena atriz na época era pequena e cresce junto com o cinema a atriz Drew Barrymore que faz a pequena irmã do Elliot, o menino que descobre o ET. Ate hoje é lembrado a famosa frase “e.t telefone, minha casa.”ou seja é muito popular esse filme e isso foi um dos grandes feitos desse diretor.
Nota:10




A HORA DO PESADELO (1984)
Idioma: Inglês
Direção: Wes Craven

Um ,dois, ele vai te pegar...Quem não passou noites em claro por causa dessa macabra musica, e se a musica já assusta quem dirá o próprio filme.Na verdade esse é um dos casos que o protagonista é tão bem aceito pelas pessoas que acabam caindo no gosto geral da platéia e se sobre-sai perante o filme , não é a toa que teve todo aquele mistério envolvendo o ator Robert Englund que faz o Freddy Krueger.Bom esse personagem rendeu várias outras continuações, uma delas foi a que sai no cinema ano passado, no qual particularmente não gostei,deixou muito a desejar.Mas voltando para o primeiro filme uma curiosidade é que a estréia de um famoso ator no cinema , Johnny Depp que tem 21 anos quando fez esse filme.Um terrível filme em que esse homem queimado de chapéu com blusão de listas vermelhas com enormes garras vem e te mata quando você dorme, realmente é um clássico dos filme de terror, e diga se de passagem tratando se de roteiros de filmes de terror ele ganha em originalidade de longe.
Nota:9

segunda-feira, 2 de maio de 2011

109° ao 115°


OS 120 DIAS DE SODOMA (1975)
Idioma: Italiano
Direção: Píer Paolo Pasolini

Somente pela minha verdadeira paixão por filmes e pelo meu compromisso que assumi com o blog é que terminei de ver este filme.Ele tem todos os seus méritos e com certeza você não vai encontrar nada parecido , mas revolta o seu estomago e não sei se vou conseguir dormir tranqüila essa noite.O filme tem todo um estilo de filmagem próprio parece amador mas é proposital, dos personagens nada é aprofundado são só corpos nus a serem utilizados.A história se passa na Itália nazi-fascista onde alguns governantes e umas senhoras que são supostas professoras pelo que eu entendi seqüestram jovens homens e mulheres e prendem eles em uma mansão com guardas armados e os obrigam a fazer tudo o que eles querem, mas a questão é essa mesma , o que eles querem.è simplesmente horrível, o filme é dividido em capítulos o primeiro é o circulo das manias, circulo da merda e circulo de sangue.O primeiro mostra todo o tipo de orgia, como de fingem que são cachorros, no outro eles comem as fezes, tem uma cena onde um senhor defeca no chão e manda uma mulher comer suas fezes, pelo menos ele dá uma colher para ela fazer isso, arrrg.E o ultimo circulo , que é o circulo de sangue é mostrado um quarto com uma cadeira de frente para uma janela e senta uma dos senhores por vês , enquanto isso lá fora ele observa todo o tipo de tortura que os outros fazem, isso vai desde queimar genitália e cortar a língua com faca,essas cenas todas são mostradas com a janela na frente como se nossos olhos fossem do observador pelo binóculo, achei esse tipo de recurso muito bem pensado e utilizado, e termina o filme com dois guardas dançando uma musica juntos como se tudo fosse a coisa mais normal do mundo.Enfim esse filme não quero mais pensar nele e muito menos vê-lo novamente, considero ele como uma obra de arte sim e como tal provoca esse forte sentimento na platéia, seja um sentimento bom ou ruim, e o artista teve êxito se seu objetivo fosse chocar a todos sobre o sadomazoquismo e tamanha revolta que o filme consegue transmitir ele teve êxito com seu trabalho.
Nota:8




007 CONTRA GOLDFINGER (1964)
Idioma: Inglês
Direção: Guy Hamilton

Nunca fui muito fã de 007 confesso, mas depois que vi esse filme e vi agora a pouco ele, estou tendo outra idéia sobre este personagem.Meu nome é Bond, James Bond, um herói mulherengo ,machista e muito sarcástico, já no inicio do filme acho que vai ser uma comédia porque ele mergulha com uma ave na cabeça para disfarçar, tira sua roupa de mergulho e por baixo esta um terno impecável que ele só acrescenta um cravo no terno e depois quando é ameaçado ele faz com que a mulher que lê esta beijando seja atingida na cabeça livrando-se do bandido, achei cômico.O bandido que é o nome do filme e não poderia ser diferente é um ladrão de ouro que tem um monte de apetrecho e armas com raios e luzes, só não tem mais apetrechos que o próprio 007.Uma mescla de cenas até mesmo toscas para hoje mas que na época foi a ultima tecnologia usada.Um bom filme de ação com humor e um personagem cativante, no fim como sempre ele prende o bandido e salva a todos, e nessa parte tem uma cena em que a bomba é desativada e o numero que estava em contagem regressiva mostra 007.
Nota:9




FORREST GUMP - O CONTADOR DE HISTÓRIAS (1994)
Idioma: Inglês
Direção: Robert Zemeckis


O filme que deu o oscar para Tom Hanks e ele mereceu por sua brilhante atuação que é um dos destaque deste filme,mas não é somente pela atuação de Tom que vale a pena ver Forrest Gump.Este filme é de uma originalidade sem precedentes um personagem que não é o melhor,nem o mais bonito muito menos inteligente, nem saudável ele é como vimos no inicio onde ele andava com suporte nas pernas e supostamente ensinou a famosa “dancinha” para Elvis Presley, acontece que ele de qualquer forma vira nosso herói e um herói em vários sentidos.O filme creio que fala acima de tudo sobre pessoas, pessoas comuns que aprendem a conviver com suas limitações mas que a superam da melhor maneira possível.São várias histórias nesse filme que não tem como comentar sobre todas,mas tem as minhas preferidas, como a parte em que ele vai para o exercito e lá conhece o seu melhor amigo o soldado que só falava em como cozinhar um camarão,e outra parte que adoro é quando ele encontra sua amada e atravessa aquele lago até chegar os braços dela.È um filme sensível, comovente em que o amor esta sempre presente , um amor puro e inocente onde parece que nosso personagem nunca perdeu a inocência segue vivendo pelos olhos e percepções de uma criança, falando em criança não tem como esquecer da cena onde quando ele era menino e usava aquele metal para endireitar as pernas sai correndo e aquilo simplesmente se quebra e ele segue correndo em frente.Não posso deixar também de comentar sobre a trilha sonora, a trilha desse filme me embalou por muito tempo, teve uma época que só escutava a fita da trilha de forrest gump, olha só fita k7, que coisa mais antiga mas é o tempo passa, mas filmes como esse e ainda mais uma trilha como essa onde conheci pela primeira vez nomes como Aretha Franklin, ficam eternos e cativam antigas e novas gerações.
Nota:10




A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATE (1971)
Idioma: Inglês
Direção: Mel Stuart


Um clássico da história do cinema esse filme foi visto tantas vezes que se perde as contas e a pouco tempo atrás teve uma nova roupagem pela mente sempre criativa de Tim Burton onde teve como protagonista Jonny Deep,mas por mais que Tim possa ser brilhante com certeza o original o supera em muitos sentidos.As próprias atuações por exemplo de Willi Wonka, Gene Wilder nos traz um Wonka muito mais convincente e real, e transmite de fato todo o amor que ele tem por aquela fabrica.Mas focando no filme original, realmente é um deleite ver todo aquele cenário que nos enche os olhos e que realiza nossos desejos de infância, que nunca desejou nadar pelo menos uma vez em uma piscina de chocolate.Esse filme foi inovador porque ele também retrata um outro lado sobre crianças que quase sempre são quase que figuras retratadas pela mídia como imaculada inocente crianças são puras, bom aqui ele deixa claro que crianças como que um espelho de seus pais podem ate serem cruéis.Adoro esse filme sempre gostei dele e acho a mensagem que nos passa de humildade e simplicidade importante para a formação de um adulto melhor e mais feliz, pelo menos eu me sinto mais feliz quando vejo esse filme.
Nota:10





TAXI DRIVER (1976)
Idioma: Inglês
Direção: Martin Scorsese

Um filme perturbador, fazia um tempo que queria ver esse filme até que um dia decidi comprá-lo para minha pequena coleção de clássicos, assim que terminei de ver a primeira palavra que veio em minha mente foi perturbador.Bom trata-se de muitas coisas,mas principalmente de um homem perturbado com sua vida, a solidão que ele esta e com seu jeito, ou melhor, o seu não jeito com as mulheres.Eu creio que o personagem principal, que é interpretado brilhantemente por Robert De Niro diga-se de passagem um dos meus atores preferidos,encontra a razão de continuar vivendo sendo motivado por armas e pelo seu instinto de fazer ainda algo “grande”,no meio do caminho ele encontra a jovem Jodie Foster que ta bem novinha nesse filme,e vê nela uma pessoa perdida com quem toma uma certa pena e passa a ajudá-la.O ambiente é muito bem representado pelas viagens que fazemos pela cidade no táxi Bickle, e tem muitas cenas da rua de noite, do vermelho do semáforo que depois se confunde com a cena clássica do filme , que é de um vermelho quase que total dado pelo seguimento de uma cena onde a troca de tiros onde o personagem principal é atingido no pescoço e em seguida pede para matá-lo.ele não morre e no fim ele é tido como um herói e pega em uma de suas corridas de rotina a garota com quem deu um fora nele no inicio do filme.
Nota:9




ENTRANDO NUMA FRIA (2000)
Idioma: Inglês
Direção: Jay Roach


Fazia tempo que uma comedia não emplacava tão bem quanto essa. Depois de um período somente de filmes de comedias Teen, onde o roteiro e a atuação não importava muito vem esse filme sendo um bom filme com uma atuação de primeira graças a Robert De Niro , surge um outro nível nas comedias popcorn da atualidade.A história parece e é bem convencional, garota conhece garoto se apaixona por ele e quer levá-lo para conhecer seus pais , ate ai tudo bem , se o pai em questão não fosse aposentado da CIA e ainda paranóico quando envolve assunto de família e confiança, o famoso circulo da confiança que faz o pobre do namorado Ben Stiller lembrar e se martirizar o tempo todo.Hilária participação de Owen Wilson, sempre achei ele um ótimo ator de comedia da atualidade que faz o papel do ex namorado da filha de DeNiro.O filme é leve e engraçado e faz com que seus personagens sejam muito bem lembrados e caracterizados por cada um que os assiste, é a comedia da vida privada no cinema americano não é a toa que surgiu depois dele mais duas continuações.
Nota:8




DOZE HOMENS E UMA SENTENÇA (1957)
Idioma: Inglês
Direção: Sidney Lumet

Este filme tem duas versões a original que é em preto e branco e que o livro se refere e sobre ao qual vou falar, mas tem uma outra mais recente que foi a primeiro dos dois filmes que vi, esse ultimo tem a atuação fantástica de Anthony Hopkins .O filme fala sobre um julgamento de um assassinado e que se o suspeito for dado como culpado ele vai ser condenado a morte, para não haver injustiça o resultado tem que ser unânime.Dado como o caso por encerrado o júri que é composto por doze homens entram em uma sala e votam secretamente e todos votam culpado, exceto um.Ai é que a trama se desenrola em um roteiro brilhante onde o filme todo você se prende e ele passa todo ele na mesma sala, o espectador é um 13 jurado, e o único que acreditava que o réu foçe inocente pouco a pouco passa a convencer os demais a mudarem seu voto.A atuação de Anthony foi soberba e não deixei uma fala dele sequer passar batido uma única vez,mas voltando a esse filme o personagem principal em questão no original ele é mais novo e ele tem um certo humor cínico, o dia também esta muito quente e eles estão ficando com calor e cansados naquela sala quente e ate isso é rebatido para eles no voto em questão, ate mesmo um que tem ingressos para um jogo mais tarde também é convencido de que quer votar rapidamente somente para não chegar atrasado no jogo. O filme tem como abordagem a indiferença que as pessoas podem ter uma com as outras mesmo se tratando em um caso de vida ou morte como este. O filme é simplesmente genial, um dos melhores roteiros que já vi.
Nota:10

domingo, 1 de maio de 2011

102° ao 108°


PATTON – REBELDE OU HERÓI? (1970)
Idioma: Inglês
Direção: Franklin J. Schaffner

Um filme de mais de três horas e a primeira cena que vi do filme com aquele general autoritário com uma gigantesca bandeira americana atrás eu só me lembrava incrivelmente do pernalonga, olha que loucura, não me saiu da cabeça a associação direta com um episodio do desenho do pernalonga, ai então que percebi toda a referencia e grandiosidade de repercussão que esse filme teve,e tem. Um general que ama a guerra a ponto de deixar todos os seus comandantes em sérios problemas, ao longo do filme, e que filme longo, ele se vê expulso do exercito várias vezes ,mas como é muito bom naquilo que faz ele é readmitido ao seu posto.Ele chega a xingar um soldado e humilhado na frente de todos porque esta chorando atacado nos nervos,chamando ele de covarde.Egocêntrico e tradicional um americano típico ele tem uma curiosa obsessão por vidas passadas onde acredita fielmente que era um guerreiro e que enfrentou muitas guerras na época de Roma.
Nota:8





UMA CILADA PARA ROGER RABBIT (1988)
Idioma: Inglês
Direção: Robert Zemeckis

Pioneiro, a primeira vez que vi essa mistura de filme com desenho.Depois surgiu mais deste gênero tem um inclusive com a participação de Brad Pitt muito bom, mas esse filme é genial.Um coelho trapalhão metido numa encrenca onde corre risco de vida e pede ajuda para um policial mal humorado mas que acaba ajudando.Hoje é comum ver animações atingindo outros níveis de publico como é o caso de Sherek e acho que tudo começou por aqui, sair um pouco do convencional e aderir a magia dos desenhos para fazer um bom filme.
Nota:9



PULP FICTION – TEMPO DE VIOLÊNCIA (1994)
Idioma: Inglês
Direção: Quentin Tarantino


Esse filme foi a volta triunfal de Travolta que ficou um bom tempo sem gravar nada.Bem o que falar desse filme,uma história que começa no fim mas que depois tem mais história ainda,quem viu este filme sabe do que to falando, como é de costume de Tarantino esse filme é contado em capítulos e não segue uma ordem cronológica.O próprio Tarantino faz uma pontinha no filme onde faz um cara casado que ajuda contra sua vontade os assassinos de aluguel que tem que limpar o carro após um descuido acidental que balearam a cabeça de um cara.todo o filme é sanguinário e cômico ,mas o capitulo do relógio ganha , o que tem Bruce Willis como personagem central, esse capitulo ganha porque a parte onde eles acabam sendo vitimas de dois caras pra lá de estranhos,na verdade os caras seqüestraram eles para estuprá-los, essa parte é tão hilária quanto inesperada.A atuação de Samuel L Jackson é uma obra de arte a parte, ele esta perfeito nesse papel, faz tudo que tem que fazer na medida certa e transmite um convencimento do que esta acontecendo de forma surpreendente.A cena clássica dele e de Travolta com arma em punho amendrontando os rapazes no apartamento é clássica, como a dança de Travolta e Uma Thurman.
Nota:10




PRISCILA, A RAINHA DO DESERTO (1994)
Idioma: Inglês
Direção: Stephan Elliott

A história de preconceito contra homossexuais, onde a violência não é deixada de lado ao contar esse história.A trilha sonora desse filme é clássica,e o visual deslumbrante mas não fica atrás o roteiro e a atuação de Terence Stamp que faz o papel de Bernadette o personagem central do filme que depois da morte de seu amor , vê a viagem com os dois amigos travestis pelo deserto para uma turnê em um ônibus batizado priscila como uma alternativa para ser feliz novamente. O filme que é pioneiro se tratando de abordagem de transexuais dessa forma é referencia e chocou muita gente em sua platéia principalmente os homofóbicos que por trás de toda peruca e purpurina o filme deixa claro o drama de cada um.
Nota:8



PINÓQUIO (1940)
Idioma: Inglês
Direção: Hamilton Luske, Ben Sharpsteen

Um dos clássicos da disney , onde a moral da história é ensinar crianças a não mentir.Onde na época fazer animação era uma obra de arte esse filme marcou época,não é o meu favorito ,mas vi muitas vezes quando pequena e lembro de ter o livro também.O grilo falante e a fada azul são personagens que ficam na memória e se eternizaram com esse clássico.Serviu de inspiração para muitos outros filmes e sua trilha muito bem feita é referencia até hoje.
Nota:8




PIAF – UM HINO AO AMOR (2007)
Idioma: Francês
Direção: Olivier Dahan

Um filme comovente trata-se de uma cine biografia da cantora francesa Piaf a historia conta desde sua infância ate sua morte com um final emocionante onde ela da um lição de vida através de uma jovem repórter. O filme todo é um drama só ate mesmo porque sua protagonista vive um drama atrás do outro mas sem duvida o mais cruel é marcado pela morte de seu único amor verdadeiro onde ela simplesmente começa a gritar o seu nome o tempo todo. Um destaque pela brilhante atuação da atriz que inclusive ganhou o oscar mas também por sua caracterização pois ficou incrivelmente idêntica a sua personagem.
Nota:9




NOIVO NEURÓTICO, NOIVA NERVOSA(1977)
Idioma: Inglês
Direção: Woody Allen


Esse foi o primeiro filme que vi de Allen, uma comédia diferente com certeza.Gostei de ver Diane Keaton bem novinha, E Woody nossa como fala, é um verdadeiro artista e solta cada frase que pode ser uma mudança de vida como frases de pára-choque de caminhão.O lema dele parece ser fale, fale, e fale novamente não guarde para si um único pensamento se quer, é essa impressão que tive dele, do personagem obviamente, mas tenho quase certeza que na vida real ele não deve ser muito diferente disso.Uma das partes que achei interessante do filme é quando ele toma coragem para convidar Keaton para sair e eles falam o que o outro espera que falem nesse tipo de situação mas acontece uma narração em voz alta do personagem pensando o que o outro deve estar pensando.Eu achei um pouco parado mas todo o roteiro com sua complexidade e a profundidade que é retratado os relacionamentos de uma forma geral é genial.
Nota:8